quarta-feira, 27 de agosto de 2008

A fé em domicílio

Hoje, logo que cheguei à porta do meu apartamento, encontrei uma correspondência endereçada a mim de um lugar chamado Associação Católica Nossa Senhora de Fátima. Dentro de um envelope dourado havia um estojo com a imagem de uma santa (deve ser a mencionada a poucos), um boleto e uma singela carta ressaltando a importância de termos uma “chave do Céu” para nos aliviar das perturbações do mundo atual.

E como ultrapassar as portas do Paraíso? De acordo com o que rebeci, elas se abrirão através de um terço prateado com contas de cor ocre e um livro de orações que tem na contracapa a imagem de Bento XVI. E claro, como todo ingresso, há um preço. Caso você não saiba quanto pagar, o título bancário lhe dá a sugestão de pagar 20, 30 ou 40 reais.

Qualquer semelhança com a compra de lotes no Céu vendidos pela Igreja Católica na Idade Média é mera coincidência? Eu, pessoalmente, acho que os mais de dois mil anos de história desta instituição religiosa denunciam muito contra ela. Isso, sem mencionar a forma como são conduzidos atualmente assuntos como métodos contraceptivos, aids e homossexualismo.

Aos católicos de plantão: não estou pregando aqui a intolerância ou à falta de respeito à fé alheia. Apenas questiono as práticas atuais desta inquestionável poderosa instituição. Além disso, não tenho nenhum posicionamento religioso definido, o que me dá certa isenção ao abordar o assunto. Oops! Eu sei, fui um pouco presunçoso agora. Na boa, este espaço é meu, portanto...

Bom, não faço a menor idéia do motivo pelo qual recebi o material divino. Um sinal do além ou um ótimo exemplo de produto sem target? Independente da resposta, estou repassando a “chave do Céu”. Alguém está a fim?

10 comentários:

Rogerio disse...

Interessante esse seu texto...

Acabo de ler um livro sobre a história dos Estados Unidos (peguei uma birra enorme do povo daquele país!!!!) que me fez refletir se uma das razões (talvez a principal) de o Brasil estar no estado em que está hoje, não seria termos sido colonizados por um país fervorosamente católico.

Não sou (nem nunca fui) católico, nem tenho nada contra os católicos. Mas a doutrina católica em si me parece limitadora, baseada na culpa e no pecado (em vez de na liberdade e na virtude), e incentivadora da dependência (ninguém vai ao Paraíso sem confessar os pecados AO PADRE, sem assistir às missas rezadas PELO PADRE, sem comprar o rosário vendido PELA IGREJA, etc).

Minha birra com os americanos acabou se expandindo e agora engloba também o Vaticano e a institução da Igreja Católica.

Acho que estou ficando velho e cheio de birras... Quem será a próxima vítima? hehehe

doido-bauru disse...

Sim e não. A Igreja Católica carrega as mãos manchadas de uma história com momentos pavorosos e uma conduta ética no mínimo questionável. Para aqueles que consideram a Igreja como obra puramente divina, fica muito complicado. No entanto, para aqueles que a vêem mais humana - como a expressão da tentativa do homem em ter contato com o Criador, a coisa muda de figura. Se considerarmos como já foi, o que já fez e como é hoje, até que melhorou muito. E se colocarmos na balança para comparar com o Protestantismo, os pratos se inverteram. O que antes era uma vantagem (essa de ler a bíblica estimula a educação e o hábito da leitura que deu aos países protestantes uma vantagem que nós latinos/católicos não tivemos) agora começa a se reverter. É possível observar que o católico dificilmente descamba para o fanatismo, sendo que os evangélicos em sua maioria se aproximam do fundamentalismo. O melhor exemplo é a limitação do ensino do evolucionismo em nome de uma pseudo-posição científica com origem religiosa. Isso, com o passar do tempo, irá limitar os povos que se deixarem obstruir pela falácia extremista, que é o caso claro dos EUA.
Detalhe: não sou católico (nem evangélico, nem budista, nem muçulmano, nem isso, nem aquilo).

Mario disse...

Respeito suas críticas sobre a igreja....mas pelo o que eu entendi te mandaram o livro e o rosário sem exigir nada, se vc quiser colaborar, tudo bem, se não colaborar, tudo bem também... ou será que vão vir a sua porta cobrar o material que vc ganhou? colocar seu nome no Serasa?

Anônimo disse...

Você recebe um presente de graça e ainda reclama?
O dinheiro ”vai” para o ”Projeto Futuro&Vida” , que faz apresentações nas escolas e convidam os anulos a participar do projeto, onde eles buscam os jovens em casa com uma van, dão aula de Karate, depois Teatro e Musica, e no final servem um lanche.
Pelo menos umas 4 vezes por ano os participantes vão em viagens de graça, falo isso pq sou de SP e meu irmão que era do projeto já foi para as cataratas do iguaçu, RJ, Recife, e chapada diamantina, onde tiveram hospedagem, custo da passagem, alimentação, tudo de graça pelo dinheiro do projeto.
Antes de começar a criticar algo procure se informar antes.
E eles não te obrigam a pagar, falam que se QUISER pode ajudar, com o valor que quiser.

Ricardo POA/RS disse...

Esse troço ai não tem nada a ver com a Igreja Católica. Isso é mais uma daquelas história, "se colar, colou"... Mandam, não obrigam a pagar, mas com certeza forram os bolsos se aproveitando da imagem da Igreja Católica que com certeza não deve ter nada a ver com isso.

Ricardo disse...

Esse troço ai não tem nada a ver com a Igreja Católica. Isso é mais uma daquelas história, "se colar, colou"... Mandam, não obrigam a pagar, mas com certeza forram os bolsos se aproveitando da imagem da Igreja Católica que com certeza não deve ter nada a ver com isso.

Dacle Gazolli disse...

Olá,

Recebi também ontem uma medalhinha milagrosa falando em doar 10,00 25,00 ou a quantia que eu quisesse. Não quero criticar a igreja católica, mas penso que eles criticam tanto as outras religiões falando que pedem dinheiro aos fiéis inocentes (nao sou evangélica tb)que estão enriquecendo que fico pensando: Será que eles não estão fazendo a mesma coisa de uma forma mais disfarçada? Acho que sim, porque os mesmos fiéis inocentes evangélícos que dão dinheiro nas igrejas são os mesmos fiéis que recebem a medalha e dão dinheiro.

A igreja católica jjá está muito rica e não precisa disso, já tem o dizimos dos seus fiéis.
Agradeço a medalha mas nunca vou dar dinheiro algum.

Anônimo disse...

por causa de Mários e anônimos que o planeta é do jeito que é

Anônimo disse...

ops, o anônimo que me refiro é o lá de cima kkk, que defende pagar para entrar no paraíso, Dalton

Mineiro disse...

Também recebi o famoso envelope dourado com a medalhinha milagrosa. Como bom mineiro que sou, desconfiei. Fui em busca de respostas. Bom, a instituição não me pareceu séria. Muito obscura. O endereço,quando buscado no maps, não mostra nem uma faixa com o nome da instituição. O site me pareceu tentar vender milagres. Em resumo: não vou contribuir.
Agora, o fato que me fez definitivamente não contribuir foi que pesquisei o que a Igreja Católica fala sobre esta instituição e em alguns sites paroquianos os padres não a apoiam. Não vi nenhuma menção de apoio por parte da Igreja Católica. Portanto, não podemos associar a imagem desta instituição com a da Igreja Católica.